Vaidade em excesso prejudica vida social e até avanços na carreira

Portal IG – Giovanna Tavares – março/2014

Se alimentar da inveja dos outros quase sempre é um sinal de insegurança. Saiba como evitar essa armadilha

A inveja não é nenhum fenômeno moderno e já foi até listada como um dos sete pecados capitais. Mas o ato de se alimentar da cobiça dos outros ganhou mais repercussão nos últimos anos, com a popularização das redes sociais e a facilidade em postar a vida na rede, em tempo real.

“Esse sentimento sempre existiu, Freud já falava sobre ele, mas nós sabemos que nas três últimas décadas a competitividade aumentou muito, inclusive no ambiente corporativo, o que acaba alimentando a inveja. Ela não está necessariamente relacionada a bens materiais, mas a status, qualidades e relacionamentos”, explica

No Brasil, qualquer situação de má sorte ou infelicidade é atribuída, na maioria das vezes, ao famigerado “olho gordo”, ou seja, à cobiça desenfreada dos outros. Para resolver a situação, existem inúmeros rituais: amarrar uma fita vermelha em alguma peça de roupa, tomar banho de sal grosso e andar com amuletos, entre outros. Embora ninguém goste de assumir que sente inveja, a maioria presume ser invejada em suas conquistas pessoais.

Quem sempre acredita estar na mira dos invejosos acaba adotando uma postura arrogante em relação aos demais, já que a raiz do sentimento está na ideia de superioridade.

“Existem os que são superiores em suas habilidades e não há como esconder isso. O errado é tomar essa superioridade como instrumento de humilhação, mostrando excesso de vaidade e falta de consideração com as pessoas”, atenta Luiz Cuschnir, psiquiatra e coordenador do Grupo de Gêneros do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas.

Essa postura, muitas vezes ilusória, pode se tornar um obstáculo para que o “invejado” consiga reavaliar suas qualidades e contornar as inseguranças, sem depender da cobiça alheia.

Nas redes sociais, o desejo de ser invejado tende a se manifestar com maior frequência. O próprio Instagram, aliás, já foi apontado como uma das redes que mais causa depressão entre os usuários, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Homboldt, na Alemanha.

Tags:, , , , ,