Solidão

Pergunta: Você acha que a solidão é o mal do século?

Luiz Cuschnir: Solidão antes de tudo deve ser diferenciada de estar só, ou sozinho(a) em uma situação ou momento de vida. Este último deve ser inclusive exercitado da melhor maneira possível, para que possam levar a vida de uma maneira mais independente, desenvolvendo a segurança pessoal e a autoconfiança.

Já a solidão indica o mal estar que ocorre em determinadas situações ou até como um sentimento mais amplo, existencial da vida daquele que a sente. Está diretamente relacionada com o isolamento, afastamento das pessoas, involuntária ou voluntária, de uma maneira ativa ou passiva. Provoca sofrimento e muitas vezes ansiedade, angústia ou depressão.

Deve ser considerada como um mal do desenvolvimento urbano, tecnológico, afetando as relações sociais e familiares. Afeta o dia-a-dia das pessoas podendo ser cumulativo e impeditivo de se desenvolverem mais como seres humanos.

Pergunta: Por que as pessoas ficam sozinhas? Estão muito exigentes?

Luiz Cuschnir: Podem ficar sós por dificuldades no relacionamento interpessoal, depressão, traumas emocionais anteriores, timidez excessiva, desorganização pessoal em gerir qualidade de vida etc.

Não podemos localizar somente este motivo:exigência. é claro que pessoas que não conseguem conciliar seus interesses com as oportunidades que se apresentam de conhecer e se envolver com alguém podem provocar essa situação. Muitas também se envolvem com pessoas erradas, que complicam suas vidas afetivas.

Pergunta: Poderia dar algumas dicas/macetes de paquera para nossas leitoras (a mulher deve tomar a atitude? o olhar, a roupa ideal para fisgar um namorado)?

Luiz Cuschnir: O mais importante é cada um seguir o que de mais verdadeiro e sincero há dentro de si. Não adianta muitos apetrechos artificiais que acabam sendo vistos como falsos e afastam as possibilidades. Também educação (boa), delicadeza e atributos femininos podem ser utilizados para que um homem tenha seu interesse despertado.

Pergunta: Que lugares você acha que são legais?

Luiz Cuschnir: Há pacientes que insistem que não querem encontrar pessoas para se envolver mais profudamente em baladas, na noite. Já depreciam as pessoas que estão lá. Outros só procuram pessoas nesses lugares. Por outro lado ambientes mais neutros, mais tranquilos, inusitados ou mais intelectuais, culturais tem sido também uma opção, além de sites de relacionamentos como tenho visto muito do comovai.com, por ex.

Tags:, , , , , , , , , , , ,