Questões

– Gostaria que destacasse três generalizações que normalmente escutamos sobre as mulheres e desmistificasse cada uma delas separadamente, por favor. Por que elas são afirmações equivocadas?

1- Mulheres são frágeis e delicadas: esta talvez seja a generalização mais comum e discutida. Uma mulher pode ser sensível, cuidadosa, atenciosa e amorosa mas se manifestar sem tanta delicadeza e muito menos ser delicada. É preciso entender a forma de demonstrar a sensibilidade de maneira individual, nem sempre na delicadeza está o lado sensível de uma mulher.  Falo muito sobre o “poder” feminino residir justamente nos aspectos relacionados a sua identidade como tal no meu livro “Como Mulheres Poderosas se Tornam Mulheres Conquistadoras”(ed. Academia).

2- Mulheres gostam de homens que tomam atitude na conquista: Nem toda mulher espera que um homem tome atitude numa conquista. Algumas, e não raras, preferem que o homem seja receptivo à sua aproximação. Assim se sentem mais poderosas e caso o encontro abra caminho para um relacionamento mais íntimo e duradouro, a mulher pode considerar que este homem não é um machista, o que a faz ter mais interesse em manter com ele um relacionamento afetivo. Isso não contrapõe ao fato de em geral, preferirem homens que apresentem atitudes explicitas no dia-a-dia na propostas e resoluções das questões.

3- Mulheres abrem toda intimidade para as amigas: As mulheres têm seus segredos e muitas  preferem mantê-los a “sete chaves”. Algumas mulheres ligam para as amigas mais íntimas para tratar de todos os assuntos, mas outras se resguardam. Quando tem dificuldades nos seus relacionamentos com os parceiros podem não admitir para as amigas por vários motivos (desconfiança do que pode gerar, como estas irão lidar com o assunto, rivalidades camufladas etc.).

 

– De que alguma forma podemos mudar essas crenças equivocadas?

Entendo que crenças nascem de esteriótipos sociais que se instalam com a cultura. Mudar uma crença implica em uma evolução cultural que depende muito da evolução de uma sociedade e particularmente da visão que cada um tem e provoca a partir de suas atitudes e comportamento. Para mudarmos uma crença é preciso que a identifiquemos enquanto crença. E isto  não é tão simples assim. Levamos a vida sem nos questionarmos em muitos aspectos, precisamos identificar nossas crenças para somente então podermos alterá-las. O reconhecimento das próprias crenças e a capacidade de refletir e questioná-las como generalizações e não particularizá-las, aceitando a revisão de quem é o outro que está ali ao seu lado, é um bom caminho para iniciar mudanças.

 

 

– Uma das frases que costumamos ouvir por aí é a de que mulheres são mais competitivas do que os homens. Estamos diante de uma inverdade? Explique.

Acredito que estamos sim diante de uma inverdade. Ambos competem, porém de forma distinta. Homens competem como homens e mulheres competem como mulheres. Alguns aspectos podem aparecer mais frequentemente entre os homens como na questão monetária ou de performance sexual. por outro lado, com elas pode vir desde aspectos específicos físicos (peso, altura, seios ou cabelos) até na relação afetiva ou conjugal que a outra apresenta.

 

 

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,