Memória e traumas

Entrevista concedida à Revista Pense Leve – novembro/2013

Qualquer trauma emocional afeta em alguma instância o equilíbrio psicológico e diretamente áreas cerebrais e seu funcionamento.

A mensuração disso só é possível verificar pelos sintomas diretos ou indiretos que estão relacionados a eles. Depende muito da maneira como abordamos a questão como profissionais que verificamos como o paciente está comprometido e buscamos associar ao fato ocorrido. Cada uma dessas situações pode ter um caminho no mundo interno psicológico e se abordarmos a questão de outra forma, podemos verificar áreas cerebrais que estão afetadas por essa vivência traumática. Hoje pode-se fazer correlações de um estado emocional que o paciente está e buscarmos acessar áreas muito profundas como o tronco cerebral.

Estudos demonstram que o cérebro reptiliano, o mais primitivo no desenvolvimento neurológico e onde está o tronco cerebral, alberga memórias que não estão disponíveis em áreas corticais, mais superficial do cérebro. Nessa a pessoa lembra e faz associações e raciocínios. Quando trabalhamos com o Brainspotting – Reprocessamento de pontos cerebrais damos a chance ao indivíduo de fazer novas conexões neurológicas. Percebemos isso quando ele se recorda de situações que não estavam disponíveis na memória.

Na abordagem do EMDR – Eyes Movement Disensitization and Reprocessing acessamos as crenças que lá estão instaladas de forma a dissolver e reprogramar psicológicamente esses traumas. Foi primeiramente utilizado em Estresse pós traumático e hoje utilizado em muitos situações que desequilibram as pessoas. Daí temos a possibilidade de trabalho psicoterapêutico pelo paciente se dispor a ampliar as percepções.

A memória disponível normalmente tende a “abafar” outras para o indivíduo dar conta das novas ou informações mais toleráveis para o dia-a-dia de cada um. O que fica mais profundo passa a ser distorcido ou esquecido para acomodar pois o cérebro não dá conta de todos os processos vivenciais.

Falo no meu livro recente Por dentro da cabeça dos homens – Ed. Academia /Planeta, de um funcionamento peculiar dos homens. Como todo computador, ele tem o hardware, ou seja, o cérebro da maquina, onde circuitos, chips e dispositivos fazem o equipamento funcionar, e o software – o sistema operacional que organiza e executa todas as ações do computador, lógicas ou ilógicas.

Protegido por senhas, de preferência criptografadas, o hardware e a maquina em si, o conjunto de tudo o que a forma. Além dessas situações que você mencionou, a separação conjugal e a perda do ambiente familiar pode deixar traumas muito profundos para homens que tem uma ligação afetiva com a família ou só com os filhos. Isso interfere diretamente em como ele vai se relacionar na sequência e a memória faz parte de todo o aparato psíquico. Se estiver comprometido será afetado no seu funcionamento.

Tags:,