Dicas para deixar os homens aos seus pés

Folha Equilíbrio, março/2011, Juliana Vines

Dr. Luiz Cuschnir comenta sobre o livro "Deixe os homens aos seus pés" - de Marie Forleo

  1. Jogue fora as regras. Esqueça aquelas regras que sua avó dizia, como não ligar para um homem nunca, não dar o primeiro passo e não convidar um homem para ir a sua casa.
    Luiz Cuschnir: Você pode estar perante um homem mais tímido, que teria muito interesse em você, mas não consegue vencer a barreira com medo de ser rechaçado.

  2. Esqueça seu público-alvo. Escreva sua receita do que seria o homem perfeito. Agora, jogue fora! Se pensar que há um homem ideal, nenhum mortal a fará feliz.
    Luiz Cuschnir: Pode ser um critério somente para orientar a mulher. Deixar um recado para si mesma de que não agüenta um homem desempregado, por exemplo, pode evitar que você caia apaixonada por alguém que mais cedo ou mais tarde não vai te satisfazer e você terá se arrependido de colocá-lo para dentro de casa.

  3. Guerra dos sexos, não! Se você passa mais tempo reclamando dos homens do que saindo com eles, algo está errado. Frases como "todos os homens são idiotas" atrapalham sua irresistibilidade.
    Luiz Cuschnir: Isso não a aproxima dos homens, a torna antiética e ele desiste de tentar convencê-la (se é essa a idéia dele te conquistar provando que é melhor do que você imagina). Homem não agüenta mulher chata (a não ser a que não há outro jeito pois já está com ela pela vida).

  4. Não culpe seus pais. Seu pai traiu sua mãe ou sua ela tem mania de limpeza? Ok, você não precisa de terapia para resolver isso. Apenas esqueça (e não conte para o primeiro ficante que aparecer).
    Luiz Cuschnir: Precisa, sim, de terapia. Uma para não abrir coisas íntimas achando que ele vai gostar de ouvir isso ou da sua sinceridade (ele não dá a mínima para isso). Pare de usá-lo como depósito das suas mazelas.

  5. Sem marketing negativo. Não saia falando por aí que você cozinha mal, é tímida ou preguiçosa. Não conte histórias passadas. Prefira falar de coisas que acontecem no presente.
    Luiz Cuschnir: Oferecer seus defeitos de graça, não vai torná-la mais interessante para ele. Tudo que você conta fica registrado e se ele não tem tedência masoquista, vai achá-la complicada e ele já deve ter problemas suficientes e não quererá mais. Agora abrir certas coisas, de uma maneira engraçada e também demonstrando que se for importante, tentará se ampliar para ter uma vida melhor, você ganha pontos.

  6. Pare de drama. Reclamar é um repelente de homens. Em vez de reclamar, converse com qualquer pessoa, mesmo que não queira sair com ela.
    Luiz Cuschnir: Se ele é vacinado contra mulheres "reclamonas", ele pode desistir de você antes de ver outros aspectos positivos, charmosos e que o atraiam. Também usar um charme para dizer o que não gosta, até mesmo reclamar, pode ser uma maneira dele se sentir importante na hora de enfrentar o que a deixa nervosa, com medo ou angustiada. Homem gosta de se sentir mais forte que a mulher.

  7. Seja autosuficiente. Não desmarque encontros com amigas para ficar com ele. Tenha uma vida própria e não ligue de passar um tempo longe dele.
    Luiz Cuschnir: Não é bem assim: ele desiste, encontra outra para substituir e pode estar avaliando se dá para confiar na sua dedicação ou vai achá-la egoísta (quando não associar a alguma história sua de ter traído outro homem anterior a ele).

  8. Embalada para presente. Calças velhas ou enormes, blusas largas e cabelo desarrumado não atraem ninguém. Melhore suas roupas, entre na academia e comece a usar maquiagem. Ser "paty" ajuda.
    Luiz Cuschnir: Você pode fazer isso, de vez em quando, desde que ele já incorporou uma imagem sua boa (cuidada, roupas de mulher, como se fosse sair para um evento, cheirosa etc). Homem precisa de cenas importantes, marcadas com você bem feminina. Depois, em algum momento e bem de vez em quando, você pode jogar esse jeito despojado para variar e brincar um pouco de desencanada.

Share