FECHADA PARA BALANÇO?

Publicada em Nova – Cosmopolitan (julho, 2015)

Bárbara dos Anjos Lima e Adriane Schultz

Um boy errado atrás do outro.

Resultado? Você apenas “não está mais disposta” a se abrir a outra decepção.

Se sua vida amorosa anda tão parada quanto o feed do Instagram no domingo de manhã, temos um puxão de orelha amigo pra dar: quem se fecha para o amor perde muito do bom da vida.

“Ai, eu não tenho mais tempo pra perder com homem errado, sabe?”, você sentencia depois que mais um peguete cai para o limbo da lista dos quase: outro quase namorado, um quase amor da sua vida… Seja porque o cara desapareceu, seja porque ele não era tão legal quanto parecia, seja porque não queria nada com nada mesmo. O motivo não importa. O fato é que você anda cansada de tentar. Melhor passar as noites com o melhor namorado que pode existir: que conhece seus gostos, apresenta programas novos e faz você nem ver o tempo passar…. Netflix, amor verdadeiro, amor eterno!

E sem drama também, sabe? Porque no fim das contas sua vida está ótima. Como boa mulher moderna e independente, não lhe faltam noites de balada e risadas com as amigas, ótimas viagens e sapatos lindos.

Coisas que lhe dão uma alegria imensa, sem a necessidade de ter um homem no pacote. Porque, vamos combinar, em algumas fases da vida o roteiro da história fica repetitivo: uma risadinha aqui, um joguinho ali, uma troca de WhatsApp e muita enrolação. Já dá até para prever o que vai acontecer no segundo, terceiro encontro… “Rejeições, traições, mentiras, términos. Todas essas experiências deixam marcas e ficam registradas de acordo com a intensidade da frustração que causam. Isso faz com que as mulheres passem a desacreditar nos relacionamentos e reprimam seus afetos”, diz o psiquiatra Luiz Cuschnir, autor do livro Ainda Vale a Pena (Planeta do Brasil), de São Paulo. Quando seu cérebro entra nessa espiral de negatividade, você acaba por criar um lugar quentinho pra descansar, sem sair da zona de conforto.

Para se poupar de qualquer desilusão, se fecha.

Nostálgica, adora ficar relembrando o passado e, pior, achar que era muito mais feliz lááá atrás

VOCÊ…

Fuça fotos, cartões e qualquer outra memória que lembre o ex-namorado. Sim, sabe aquele ser que destruiu seu coração? Esse mesmo!

PLANO DE AÇÃO

Pega o controle remoto e tira já dessa novela mexicana! “Algumas mulheres insistem em caras do passado porque se acham capazes de muda-los. Quanto mais se sentem desafiadas, mais insistem”, diz o psiquiatra Luiz Cuschnir. Elas fazem isso porque acham que o novo é ameaçador.

“São pessoas com medo de começar uma nova busca e correr o risco de não encontrar alguém”, afirma. Não precisa jogar no lixo todas as suas recordações. Mas, de alguma forma, tire do caminho tudo que remete ao passado e não deixa você dar um passo ao encontro de alguém novo para dormir de conchinha.

 

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,