Engolir Sapos

Revista Bem Estar do Jornal Diário da Região S. José Rio Preto – Elen Valereto – Reporter

Revista Bem Estar: O que acontece com a pessoa que sempre “engole sapos”?

Luiz Cuschnir: Às vezes pode estar se protegendo de escândalos ou rompimentos que trarão mais problemas na sua vida. Por outro lado, se isso persiste por muito tempo e não tem essa função protetora nem transformadora do status quo, pode minar o seu potencial criativo e impedir o seu desenvolvimento.

Revista Bem Estar: Quais sentimentos ela pode gerar?

Luiz Cuschnir: Se for saudável, dá mais segurança e tempo para tomar atitudes adequadas para a sua vida. Se reduz a sua auto estima, provoca um decréscimo do seu potencial criador e desenvolvimento pessoa.

Revista Bem Estar: Qual a reação dos mais tranqüilos e os mais esquentadinhos em situações como essas?

Luiz Cuschnir: Esses mais tranqüilos esperam um bom momento para se pronunciar ou tomar atitudes. Os outros podem ter reações impulsivas que atingem fortemente o outro e podem ter um revide mais agressivo.

Revista Bem Estar: O que eles podem fazer para mudar essa situação?

Luiz Cuschnir: Planejar qual a melhor maneira de mudar algo naquela situação. Pode ser até tendo um “ataque” para ser visto e ouvido, mas deve estar no lugar e momento certo para não voltar contra si o que mais queria provocar.

Revista Bem Estar: Quais atividades e alimentos devem ser incorporados no dia a dia para ajudar na mudança de comportamento?

Luiz Cuschnir: Atividades esportivas, intelectuais, profissionais, psicoterapia, tudo depende do tipo de pessoa que estamos falando, quis as expectativas e maneira de viver delas. Quando a alimentos não se têm pesquisas suficientemente claras para ter como parâmetro.

Tags:,