Descobri que meu marido tem e teve diversas amantes

Conversando com o DR. Luiz Cuschnir – Glorinha Cohen

PERGUNTA: Preciso me desabafar. Após 25 anos de convivência, dois filhos, descobri que meu marido tem e teve diversas amantes, há pelo menos 15 anos. Sempre pensei que ele fosse honesto, homem de caráter. Por isso tolerava seus maus humores e distanciamento. Questionei–o, algumas vezes, se ele queria se separar ou se tinha outra. Tudo prontamente negado. Acredito que, como sempre fui independente e tomei conta dos meus negócios e dos dele também, ele acabou se acomodando nessa boa vida de fachada. Vivia comigo e saía para o motel com suas alunas, secretárias, estagiárias. Me dizia que estava atendendo alunos… Me sinto 20 anos roubada! Acordo e durmo com raiva. Como ele pôde fazer isso comigo?? Que espécie de pessoa é essa? Antecipadamente agradeço sua orientação.

RESPOSTA: Obrigado pela confiança de me expor tantas dores que agora estão te atingindo tão fortemente. Imagino que com a apresentação sua, com 2 filhos, 25 anos de casamento e independência profissional, você terá que refazer o seu caminho, mas com grandes chances de uma transformação positiva e ampliadora. Muitas vezes a pessoa que não se sente preparada para se deparar com a realidade ou não quer fazer grandes transformações na própria vida, não toma conhecimento de algo que está tão perto e tão visível. Se não ocorreu antes é porque você não podia entrar em contato direto, como faz hoje, com algo que é inaceitável para você. Hoje existem vários tipos de configurações familiares e que se adaptam a situações como essa, sem precisar existir rompimentos ou guerra entre os dois. Examinar bem em que parâmetros estão pautados os projetos de cada um, e o que está sendo rompido do contrato inicial do casamento, dá chance para reavaliar e pode ser atualizado em outras bases, com um novo projeto mais possível para ambos. Se você faz terapia, lá você encontrará caminhos para isso, inclusive de poder fazer um acompanhamento medicamentoso com psiquiatra para que o desgaste não seja maior que a possibilidade de crescimento pessoal numa situação como esta. Se você não faz (terapia), faça que neste momento irá te fazer muito bem. Alguém para te ajudar a cuidar dessas dores, é imprescindível. Se você precisar e quiser marcar alguma consulta comigo, entre em contato com os telefones abaixo.

Tags:, , ,